Estudos da Palavra de Deus
Estudos da Palavra de Deus
Estudos da Palavra de DeusHome

A -   A +        Imprimir   

Livro - Gênesis - Capítulo 3

Adão não foi enganado quando pecou. Adão sabia o que estava fazendo.

• Sumário: 1. Introdução - 2. Velho Testamento e Novo Testamento - 3. Livro de Gênesis e Carta 1 Timóteo - 3.1. A Mulher Sendo Enganada Caiu em Transgressão - 3.1.1. Morte Espiritual - Quem Tem Discernimento? - 3.1.2. A Serpente Escolheu Eva - 4. A Árvore da Ciência do Bem e do Mal - O Querubim que Caiu - 5. Conclusão

Acessar Arquivo .PDF

1. Introdução

Dentro de uma simplicidade tradicional, dizemos: — Adão pecou! E, só! Dizendo isso, por tradição, também, já basta, sem mais considerações. Esse pecado de Adão é tratado como um ato que provocou um grave problema de consequências inimagináveis. Enfatizam o ato como o "pecado do homem Adão", entretanto, erradamente esquecem da participação indispensável da mulher, Eva. Meditando superficialmente e literalmente, o pecado de Adão fica na dimensão de que apenas um homem cometeu pecado. Eva provocou o precedente, sendo, dela, a iniciativa espontânea de comer do fruto da árvore da ciência do bem e do mal. Em seguida, ofereceu do fruto da árvore ao seu marido, Adão, e este, também comeu.

O estudo, ora apresentado, redimensionará a interpretação do tema conforme as alegorias, figuras e sombras das coisas ou bens futuros, revelando cada vez mais os precedentes que motivam e determinam as decisões e ações do SENHOR Deus.

Adão poderia decidir não comer do fruto da árvore da ciência do bem e do mal e deixar que Eva assumisse toda a responsabilidade. Entretanto, Adão decidiu comer o fruto, também, e isso tem um significado com revelação.

Há muito mais na contextualização dos textos, conforme as alegorias, figuras e sombras das coisas ou bens futuros embutidos na Palavra de Deus. O propósito é apresentar essa contextualização da Palavra de Deus.

Certa ocasião, na década de 90, ouvi durante uma pregação de um líder evangélico a seguinte frase e, desta, ainda hoje, há partidários do mesmo entendimento, dizendo assim: "O apóstolo Paulo, para os dias de hoje, estaria um pouco ultrapassado ou antiquado nos seus conceitos e coisas que ele ensinava".

Segundo esse entendimento, nessa frase solta do líder, o SENHOR Deus, aos poucos, vai se tornando fora de moda se não mudar.

Isso, diante da Palavra de Deus, é uma terrível espada maligna, pela falta de entendimento das coisas que se discernem espiritualmente.

Por isso, muitas das revelações que a Palavra de Deus apresenta são sutilmente ignoradas por causa da incredulidade, falta de entendimento e também falta de coragem para aceitar a verdade.

É necessário meditar na Palavra, investigando tudo o que se lê, vê e ouve.

◊ • • • • • • • • • • • • ◊

2. Velho Testamento e Novo Testamento

Sempre, necessário alertar no sentido de jamais aceitar a afirmação de que o Velho Testamento para nada serve diante do Novo Testamento.

O Velho Testamento é um Estatuto Perpétuo:
"O Velho Testamento é, integralmente, na sua amplitude, e em si mesmo, um estatuto perpétuo; o Novo Testamento, é, pelo poder de Deus, a revelação dessa obra perpétua".

A integralidade e amplitude do Velho Testamento implica na perfeita fusão de todas as revelações nele existentes e manifestadas para a eternidade. No Novo Testamento, pelo poder de Deus, pelo Espírito Santo, vêm à luz, parte dessas firmes e imutáveis verdades e eternas revelações.

Os Evangelhos, as cartas dos apóstolos e o livro do Apocalipse trazem parte dessas revelações do Velho Testamento. As cartas dos apóstolos, conforme a sabedoria que apresentam, evidenciam as revelações contidas no Velho Testamento.

◊ • • • • • • • • • • • • ◊

3. Livro de Gênesis (VT) e Carta 1 Timóteo (NT)

Passarei para a meditação sobre os textos do livro de Gênesis e da primeira carta do apóstolo Paulo para Timóteo (1 Timóteo).

Esses textos da Palavra de Deus revelarão a abrangência do tema que está sendo aqui considerado.

Livro de Gênesis, capítulo 2, versículos 18-25, diz:
"18. E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele*.
19. Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo animal do campo e toda ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.
20. E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele.
21. Então, o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar.
22. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão.
23. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada.
24. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.
25. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam". (destaques meus)
• *far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele (JFAC): outra tradução traz no lugar dessa frase: "far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea" (JFAA); "farei para ele alguém que o ajude e a ele corresponda!" (KJA). É notória a possibilidade da ocorrência de interpretações divergentes provocadas por apenas uma expressão ambígua. Isso é observado nas muitas traduções existentes da Palavra de Deus como um todo, e somente com a interpretação e revelação são identificados os erros provocados pelos homens, sem o Espírito Santo.

O SENHOR Deus fez o homem do pó da terra, do pó deste mundo, da essência do reino terreno. O Senhor Deus disse que não era bom o homem estar só, fazendo-lhe uma companheira, uma mulher. Quando meditamos na Palavra de Deus, cuidando que as expressões estejam realmente corretas, sem alterações produzidas por homens descuidados, necessário considerar essas expressões, não dentro da dimensão de entendimento natural, limitado, mas, sim, na dimensão do SENHOR Deus. Por quê? Porque o SENHOR Deus criou tudo conforme sua sabedoria e poder e não dentro da dimensão da sabedoria humana, limitada. Essa sabedoria humana, para aqueles que nascem de novo e recebem o Espírito Santo de Deus, passa para outra dimensão, ou seja, "a sabedoria humana nasce de novo, também". Sabedoria humana é a carnal compreensão e sabedoria do SENHOR Deus é a espiritual e celestial compreensão. A sabedoria humana não conhece a sabedoria divina, mas, a sabedoria divina conhece, inclusive, a sabedoria humana (Carta 1 Coríntios 2:1-16).

O SENHOR Deus poderia fazer a mulher da mesma forma como fez o homem? Respondendo de modo natural, sim, certamente. Entretanto, submeteu Adão a um sono profundo e do seu corpo removeu uma costela e desta formou a mulher. Se formasse a mulher como fez Adão, ela não seria osso dos seus ossos e nem carne da sua carne, não haveria procedência direta daquele que foi o primeiro formado, que seria o cabeça, como Cristo é da Igreja. Eva procedeu de Adão. A Igreja procedeu de Cristo. A Igreja é Corpo de Cristo, Eva é corpo de Adão. Unidos, Adão e Eva, são um só corpo e uma só carne. Unidos, Cristo e a Igreja, são um só Corpo e um só Espírito. Disso, advém os ensinamentos do apóstolo Paulo quando fala da relação entre o marido e a sua esposa, comparando com Cristo e a Igreja. A dimensão real de uma relação entre homem e mulher, casados, é a dimensão de Cristo e a Igreja. Todas as realizações do SENHOR Deus possuem precedentes com propósitos firmes e imutáveis. Como cristão, manter entendimento apenas natural sobre homem e mulher casados e assim proceder, sem olhar para Cristo e a Igreja, é desconhecer, por algum motivo (não teve esclarecimento, rejeição etc.), a dimensão da verdade real.

Livro de Gênesis, capítulo 3, versículos 1-24, diz:
"1. Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? 
2. E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, 
3. Mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. 
4. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. 
5. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. 
6. E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela
7. Então, foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. 
8. E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. 
9. E chamou o SENHOR Deus a Adão e disse-lhe: Onde estás
10. E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. 
11. E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses? 
12. Então, disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi
13. E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isso? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi
14. Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás mais que toda besta e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás e pó comerás todos os dias da tua vida. 
15. E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. 
16. E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor e a tua conceição; com dor terás filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará. 
17. E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. 
18. Espinhos e cardos também te produzirá; e comerás a erva do campo. 
19. No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. 
20. E chamou Adão o nome de sua mulher Eva, porquanto ela era a mãe de todos os viventes
21. E fez o SENHOR Deus a Adão e a sua mulher túnicas de peles e os vestiu. 
22. Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente, 
23. O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra, de que fora tomado. 
24. E, havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida". (destaques meus) 

A serpente, no texto de Gênesis 3:1, é uma figura. É a mesma serpente citada no livro do Apocalipse:
Livro de Apocalipse, capítulo 20, versículos 1-3, diz:
"1. E vi descer do céu um anjo que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. 
2. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. 
3. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que mais não engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo". (destaque meu)

As palavras da serpente significam as palavras do astuto enganador, palavras do adversário do SENHOR Deus e do Reino dos Céus, inimigo implacável. As palavras da serpente, do inimigo do SENHOR Deus, despertaram em Eva a concupiscência, a cobiça de ser igual ao SENHOR Deus. Para tal, a desobediência deveria acontecer. A conduta de Eva em tomar e comer do fruto foi dentro do contexto das palavras proferidas pela serpente, por isso, necessário atentar para isso. Eva agiu desejando ser e ter conforme as palavras da serpente, que disse: "Certamente não morrereis... Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal". Eva tornou vã a palavra do SENHOR Deus que ordenou para não comer do fruto da árvore da ciência do bem e do mal. Eva, espontaneamente, sem consultar o marido, comeu do fruto, sem este saber e, em seguida, ofereceu o fruto a Adão, que também comeu.

Carta de Tiago, capítulo 1, versículos 12-15, diz:
"12. Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. 
13. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta. 
14. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência
15. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte". (destaques meus)

Em Gênesis 3:6, Eva traz para si as mesmas palavras escritas em Gênesis 2:9. Ou seja, Eva, usa as mesmas palavras sobre o que era permitido, para aquilo que era proibido pelo SENHOR. Confirmando que as palavras da serpente, o engodo, transformou o SENHOR Deus em mentiroso e aquela em alguém confiável, digna de ser considerada até melhor do que o SENHOR. Percebemos, nesses poucos detalhes, o quão sério é não discernir as palavras de um espírito enganador que, aparentemente, pode convencer quem estiver sem cautela ou vigilância. Por isso, diz a Palavra de Deus, se possível, enganariam até os escolhidos com grandes sinais e prodígios.

Quando Eva come do fruto, nela, entra o espírito da morte, espírito de Satanás. Mas, vem a pergunta: qual a gravidade da transgressão em comer do fruto da ciência do bem e do mal ao ponto da pessoa morrer se dele comer, contrariando a ordem do SENHOR Deus?

A gravidade do ato de Eva, aceitando a sugestão da serpente, está na intenção de ser igual ao SENHOR Deus. Quem quis ser igual ao SENHOR Deus e nivelar-se ao criador foi Satanás, a serpente, o dragão e diabo - todas essas designações são de um só personagem. Satanás falou com Eva e esta desejou o mesmo desejo e concupiscência que derrubou o querubim do SENHOR Deus: cobiça e inveja. A morte do querubim passou para Eva e Adão.

Passo, nesse momento, para a fusão da Palavra de Deus, do que foi considerado até o momento do livro de Gênesis, para a carta do apóstolo Paulo para Timóteo.

3.1. A Mulher Sendo Enganada Caiu em Transgressão

Diz a Palavra de Deus:

Carta do apóstolo Paulo, 1 Timóteo, capítulo 2, versículos 11-14, diz:
"11. A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.
12. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
13. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
14. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.
15. Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, na caridade e na santificação". (destaque meu)

A versão Revista e Atualizada da Palavra de Deus diz que Adão não foi "iludido".

Lembrando, tudo o que foi escrito tem propósito, tem sua interpretação e revelação.

Vamos ao dicionário.
As expressões enganar, enganado e iludido, significam:
- Enganar: induzir em erro (ex. as aparências o enganaram); iludir; burlar; lograr; embaçar; embair (ex. os malandros enganaram a polícia); disfarçar, esconder (ex. tentava enganar seus sentimentos); seduzir, desonrar (mulher)crer no que não existe; iludir-se.
- Enganado: que está em engano ou erro; iludido; atraiçoado pela esposa (enganado).
- iludir: produzir ilusão em; enganar; lograr; burlar.

Adão não foi enganado, ou seja, não ocorreu nenhum ato da parte de Eva no sentido de induzí-lo a comer. Eva não usou de nenhum disfarce, astúcia sedutora com aquele fruto para que Adão comesse também. Simplesmente apresentou o fruto que ela já havia comido. Adão sabia que fruto era aquele. Deus já havia dado conhecimento e ordem para Adão sobre aquele fruto da árvore da ciência do bem e do mal.

Eva cometeu o primeiro ato autônomo, individual, uma decisão própria, sem consultar o marido e muito menos o SENHOR que já havia dado sua palavra sobre a proibição e consequências da desobediência. A desobediência já tem em sua essência não consultar, ou seja, simplesmente delibera agir.

Eva, mesmo sabendo da sua condição de adjutora de Adão, mulher dele, carne da sua carne, que lhe devia submissão, que estava debaixo da autoridade do marido e do SENHOR, não temeu e comeu do fruto. Eva, observando que, mesmo comendo não havia morrido, a palavra da serpente ganhou força no sentido de que o SENHOR estivesse realmente mentindo sobre a árvore da ciência do bem e do mal.

A motivação aumentada em Eva foi fortalecida em ter coragem para apresentar o fruto para o marido, exaltando seu ato corajoso de enfrentar a ordem que o SENHOR Deus havia dado, submetendo-se a uma nova palavra (hoje, isso é chamado de: a nossa visão; a nossa doutrina etc; em tudo é necessário discernimento) e, o resultado dela não ter morrido fisicamente, conforme entendia, era a prova da sua vitória contra o SENHOR Deus.

Uma Palavra para os dias atuais (2021): Muitas são as aparências de que não há morte espiritual. Muitas são as coisas nas quais a Igreja que se diz do Senhor Jesus Cristo tem se submetido diante do mundo e interpretações da Palavra que, aparentemente, parecem estar evoluindo, mas a revelação diz, agora, que: "conforme Eva entendeu que mesmo fazendo o que Deus havia ordenado que não se fizesse ela não havia morrido, a Igreja hoje também está entendendo assim, mas espiritualmente está morta". Não de modo generalizado. Ainda existem aqueles que continuam submissos em amor e temor ao Senhor da Igreja, que não se submeteram aos enganos. Também, existem aqueles que estão debaixo do encanto do engano e haverá oportunidade para decidirem sair do laço de Satanás.

3.1.1. Morte Espiritual - Quem Tem Discernimento?

Recordação de algumas experiências:

Lembro que certa noite estava no interior de uma igreja evangélica bem conhecida no mundo gospel e tradicional. Sentado ali meditava em coisas da Palavra de Deus. De repente, fui impulsionado a abrir a Palavra e procurava por uma passagem, quando encontrei - mesmo sem saber o que estava procurando - li e tremi diante do que o Espírito falava. Evangelho de Lucas, capítulo 24, versículo 5 e 6, que diz: "E, estando elas muito atemorizadas e abaixando o rosto para o chão, eles lhe disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui..." Fiz-me de desentendido e o Espírito Santo incomodava para observar e discernir. Encerrado o culto, sai da igreja e fui andando pela calçada e, de súbito, fui parado por um homem de aparência externa normal, e ele perguntou de modo sério para mim, como se estivesse cobrando algo que eu soubesse, disse ele: — Onde é que que fica o cemitério aqui nesta rua? Olhei bem nos olhos dele e senti algo estranho no meu coração e, de pronto, veio a frase... "por que buscais o vivente entre os mortos"? Respondi, também sério: — Não conheço nenhum cemitério nesta rua. Ele voltou a questionar de forma ainda séria, como se estivesse impondo resposta que eu sabia responder, disse: — Tem certeza que não conhece um cemitério nesta rua? E, em seguida, deu um sorriso e no meu coração veio a voz do Espírito: — Você sabe do que ele está falando. E guardei no coração.

Outra ocasião, também aguardava o início do culto, na mesma igreja dos fatos acima, e, a mesma coisa, procurei na Palavra e os olhos foram dirigidos para o livro do profeta Jonas, capítulo 4, versículo 11, que diz: "e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil homens, que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais"? (destaque meu)  O meu espírito se incomodava e, em espírito falei ao Senhor, se era a Palavra para aquele grande ministério, que de pronto desse a confirmação. Cinco minutos após, dando início ao culto, uma pessoa que faz parte da liderança do ministério, começou a falar e, já na apresentação ela disse: — Hoje estamos alegres porque a nossa igreja já está na faixa dos 120 mil membros e... Naquele momento meu coração ficou apertado. Eu não queria acreditar, como outras vezes anteriores, mas Deus providenciava outras formas para trazer as confirmações das coisas que eram para o meu conhecimento. Quem acredita?

Determinado ano (1998), as igrejas evangélicas estavam, no vento de um ministério muito grande e muito conhecido (o mesmo das experiências acima), e era momento político. O Senhor fez jejuar 21 dias porque o laço e os pecados cometidos por aquela liderança precisavam ser quebrados e a igreja receberia livramento. Foi o que aconteceu. Contra todos os prognósticos humanos e de falsos profetas que usaram até a mídia para isso. Na última hora ocorreu uma grande virada. Essa foi a Palavra que o Senhor deu. Grande virada e livramento da igreja daquele pecado, corrompendo o que é santo e envolvendo-se em coisas que Ele não havia mandado. Fui até em uma reunião em um determinado Ginásio de Esportes visando o movimento eleitoral, e olhando para aquele povo falei ao Senhor: Senhor como pode isso? E Ele disse: — O meu povo vai atrás do líder, não discerne mais nada...

Vendo a multidão e a verdade real que o SENHOR Deus trazia ao coração, deixava-me sem forças. A amplitude do mal é terrível. A mesma frase que a Palavra de Deus usa nos fatos de Maria a respeito de Jesus comecei a usar: "E eu guardava tudo no coração". E o SENHOR Deus ia confirmando dia a dia todas as coisas. Tempos difíceis.

Naquelas ocasiões, quando tentava falar algo, alertando, só ouvia isso: — Irmão, você está fora da visão... entra na visão... Depois, a visão deu errado.

A igreja tem experimentado muitas novas experiências, novos envolvimentos, fazendo muitas novas alianças abomináveis usando o nome do Senhor, novos investimentos, novas visões, novos projetos, novas interpretações da Palavra para fortalecer uma doutrina personalizada ou um movimento específico e, aparentemente, tudo está uma benção. Crescendo. Multiplicando.

Aparentemente, tudo parece estar normal.
Mas, nada está normal.
Ministérios cristãos evangélicos espiritualmente mortos com aparência de que vivem.

Mesmo depois de estarem espiritualmente mortos Adão e Eva geraram filhos para encher a terra. Toda a descendência de Adão e Eva estava e está debaixo de condenação. Entretanto, haveria um momento de ressuscitar os que estavam mortos. Aqueles que sempre pertenceram a Deus iriam sair da morte para a vida. O SENHOR Deus providenciaria o resgate.

3.1.2. A Serpente Escolheu Eva

Pergunta: Qual a razão da serpente ter preferido tratar o assunto ou a situação do fruto da árvore da ciência do bem e do mal diretamente com Eva, e não com Adão?

Sabemos que figuradamente Eva representa a Igreja e Adão representa Jesus Cristo.

Para confirmar, a Palavra diz na carta aos Romanos, capítulo 5, versículo 14:
"No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir". (destaque meu)

"Quando o inimigo quer tratar de algo sedutor para corromper e desviar da verdade a Igreja de Jesus Cristo, ele fala com ela, com a Igreja, com um representante dela ou um influente nela. Sutilmente o inimigo vai entrando e, quando menos se espera já está sentado junto aos líderes da igreja, dominando ministérios, púlpitos e congregações inteiras".

O apóstolo Paulo já alertava e é profundo o entendimento e discernimento dele, conforme esclarece:
Carta 2 Coríntios, capítulo 11, versículo 3, diz:
"Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo". (destaque meu)

Pode surgir a questão, face a carta aos Romanos 5:14 - Como pode Adão ser figura de Cristo se aquele pecou? Cristo é pecador?

É sensatamente racional a pergunta mas, diante do que veremos, terá sua resposta para esclarecer e confirmar que as Sombras das Coisas Futuras, as figuras de coisas espirituais precisam da devida interpretação.

Pelas sombras das coisas futuras o ontem falou do hoje, e o hoje fala do ontem, e todos falam do amanhã.

Repetindo, com sensatez e raciocínio naturais, o homem Adão sendo pecador não poderia ser a figura de Cristo, o Filho do Deus Altíssimo, Cordeiro imaculado sem pecado. Colocou no mesmo nível o pecador e o que pagou o preço pelo pecado? Como poderia aquele pelo qual o pecado entrou no mundo ser figura daquele que viria pagar o preço pelo pecado? Como entender isso?

Enumero alguns entendimentos que já foram expostos nesse estudo, até aqui:
1) Adão não foi enganado quando comeu do fruto, ou seja, fez conscientemente e voluntariamente;
2) Se Adão não soubesse que fruto era aquele, estaria escrito diferente, ou seja, que Adão havia sido enganado, através de algum ardil que seria relatado, como foi o caso de Eva ser enganada pela serpente;
3) Assim, Adão sabia, tinha conhecimento que o fruto que Eva estava dando e que já havia comido, era aquele que Deus ordenara não comer.

Todo o capítulo 2 da carta aos Efésios e outras passagens em toda a Palavra de Deus, confirmam e se relacionam:

A carta do apóstolo Paulo aos Efésios, capítulo 5, versículos 2, 23-24, diz:
"2. e andai em amor, como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. (...)
23. Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
24. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido.
25. Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,
28. Assim devem os maridos amar a sua própria mulher como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo.
29. Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes, a alimenta e sustenta, como também o senhor à igreja;
30. Porque somos membros do seu corpo.
32. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.
33. Assim também vós, cada um em particular ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido". (destaques meus)

Lembrando sempre que Adão é a figura daquele que havia de vir, conforme a carta aos Romanos, capítulo 5, versículo 14.

A interpretação é essa: Adão, figura de Cristo, é o salvador do corpo, esse corpo é a Igreja, e ao mesmo tempo Igreja é a mulher figurada em Eva. Cristo é o Salvador do Corpo – a Igreja e, por amor, entregou-se por ela. Cristo e Adão, por amor a suas mulheres entregaram-se por elas.

Esse é o primeiro sinal da redenção que viria em Jesus Cristo e não as vestimentas de pele de animais feitas pelo SENHOR Deus para cobrir a nudez de Adão e Eva, conforme ensinos tradicionais existentes.

Adão é a figura de Cristo. Adão, a primeira vítima inocente, assume a posição da expiação, de resgatador, de remidor, substituindo o pecador. Adão se fez pecado por Eva. Somente a cabeça do corpo, superior, autoridade sobre o corpo pode resgatá-lo. Assim foi com Adão e Eva, assim é com Cristo e a Igreja.

Cristo se fez pecado e maldição por nós. Quando Adão comeu o fruto com Eva, o pecado entrou no mundo e passou a todos os homens. Qual o momento em que o Senhor Jesus Cristo comeu do fruto, ou seja, se fez pecado para resgatar a Igreja? Quando Jesus Cristo deixou a sua glória com o Pai e submeteu-se ao corpo de corrupção; é o Filho do próprio SENHOR Deus sendo revestido de natureza carnal, corrompida. A glória imaculada, santa, irrepreensível nascendo em corpo da morte.

Para ilustrar, pense em uma peça de ouro purificado que neste mundo tem valor, e revista esta peça com as matérias podres deste mundo. É grosseira a ilustração e mesmo assim não atinge o significado ao que Cristo foi submetido. A Vida vestiu-se da Morte. Que violência! Terrível isso!

A Carta do apóstolo Paulo aos Filipenses, capítulo 2, versículos 5-11, diz:
"5. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6. que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.
7. Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
8. e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz.
9. Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo o nome,
10. para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
11. e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai". (destaques meus)

Pelo pecado os olhos foram abertos e, hoje, quanto mais purificados e santificados o nojo do mal deste mundo incomoda. Pela salvação em Cristo temos nojo do que fomos antes de Cristo e do que vimos e vemos, desejando o Céu.

Nesse momento vem as Palavras do apóstolo Paulo, carta aos Filipenses, capítulo 1, versículos 21-24, diz:
"21. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.
22. Mas, se o viver na carne me der fruto da minha obra, não sei, então, o que deva escolher.
23. Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor.
24. Mas julgo mais necessário, por amor de vós, ficar na carne".

Enumero mais alguns entendimentos do que foi lido até aqui:
1) Adão, submeteu-se;
2) O primeiro perdão pela transgressão da mulher foi do próprio Adão;
3) O SENHOR Deus através de Adão fez apontar para a salvação da Igreja em Cristo;
4) A primeira intercessão submetida ao juízo do SENHOR Deus foi de Adão por Eva;
5) A insistência da ênfase da Palavra no sentido de que a mulher foi "gerada de". Isso não permite desvinculo ou autonomia existencial, como Cristo e a sua Igreja;
6) O pecado de Eva determinou em Adão uma reação, uma atitude, uma decisão espontânea por amor – sacrificar-se ou não – como uma vítima inocente.

Na essência, por fé, assim com Abel apresentou o que agradava a Deus, Adão também fez o que agradava a Deus, mesmo sabendo das consequências porque ele era o holocausto para Eva. Ele é a figura de Cristo pela sua Igreja.

Adão, conhecendo o SENHOR Deus, conhecia também a sua misericórdia, e que o criador não destruiria, com extermínio pleno a sua criação. O SENHOR Deus criou tudo com um propósito, por um tempo determinado dentro da eternidade. Haveria uma nova chance para alcançar o eterno propósito de toda a criação temporal.

Questões para considerar:
1) Se Adão pecou para resgatar, por que o pecado entrou e a morte com ele?
2) Por que a atitude de Adão, sendo o resgatador e remidor de Eva, não trouxe no ato o fim da questão para tudo voltar ao normal e o SENHOR Deus perdoar?
3) Por que o SENHOR Deus não perdoou encerrando o assunto sem permitir a entrada da morte?

Considerando as três questões:
O sacrifício do homem, como figura das coisas futuras, resgata o corpo da carne que é figura do corpo espiritual. O sacrifício maior, para salvar o que é do Céu, somente por Alguém que é do Céu poderia realizar. O texto da carta aos Hebreus, capítulo 9, versículo 23 contextualiza o sacerdócio levítico, o qual, ao mesmo tempo, contextualiza Adão, figura de Cristo.

Carta aos Hebreus, capítulo 9, versículo 23, diz:
"De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais, com sacrifícios melhores do que estes". (destaque meu)

◊ • • • • • • • • • • • • ◊

4. A Árvore da Ciência do Bem e do Mal - O Querubim que Caiu

O SENHOR Deus disse que todas as árvores existentes no jardim poderiam servir de alimento, exceto a árvore da ciência do bem e do mal. Sendo assim, inclusive, para a árvore da vida havia livre acesso, servindo de alimento. Somente para a árvore da ciência do bem e do mal foi imposta a proibição.

A árvore da ciência do bem e do mal representa figuradamente um ser - o querubim que caiu.

Nos livros dos profetas e outras passagens na Palavra de Deus são narrados os eventos da queda do querubim que, tem sua apresentação figurada ou alegórica como uma árvore. Nos livros dos profetas temos os reis que caíram que são, também, alegorias da queda do querubim e seus seguidores. Abaixo, escolhi apenas um dos textos dos livros dos profetas para exemplificar e esclarecer como são identificadas as figuras e alegorias, unindo-se aos textos em outras passagens na Palavra de Deus. Após a queda de Satanás do Reino dos Céus (Evangelho de Lucas 10:18), não se achou mais lugar para a árvore da ciência do bem e do mal na Palavra de Deus. No livro do Apocalipse há menção apenas da árvore da vida no meio da praça (o Jardim do Éden é uma alegoria da praça da cidade celestial).

Livro do Profeta Ezequiel, capítulo 28, versículos 11-19, diz:
"11. Veio mais a mim a palavra do SENHOR, dizendo: 
12. Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro e dize-lhe: Assim diz o Senhor JEOVÁ: Tu és o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. 
13. Estavas no Éden, jardim de Deus; toda pedra preciosa era a tua cobertura: a sardônia, o topázio, o diamante, a turqueza, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo, a esmeralda e o ouro; a obra dos teus tambores e dos teus pífaros estava em ti; no dia em que foste criado, foram preparados. 
14. Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. 
15. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti. 
16. Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas. 
17. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti. 
18. Pela multidão das tuas iniquidades, pela injustiça do teu comércio, profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo*, que te consumiu a ti, e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem. 
19. Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; em grande espanto te tornaste e nunca mais serás para sempre".
• "...fiz sair do meio de ti um fogo*...": Significa que o SENHOR removeu o Espírito Santo do querubim, fazendo-o sucumbir espiritualmente.

Livro do Profeta Ezequiel, capítulo 31, versículos 9-18, diz:
"9. Formoso o fiz com a multidão dos seus ramos; e todas as árvores do Éden, que estavam no jardim de Deus, tiveram inveja dele. 
10. Portanto, assim diz o Senhor JEOVÁ: Como te elevaste na tua estatura, e se levantou o seu topo no meio dos espessos ramos, e o seu coração se exalçou na sua altura
11. Eu o entregarei na mão da mais poderosa das nações, que lhe dará o tratamento merecido pela sua impiedade; o lançarei fora. 
12. E estranhos, os mais formidáveis das nações, o cortaram e o deixaram; caíram os seus ramos sobre os montes e por todos os vales, e os seus renovos foram quebrados por todas as correntes da terra; e todos os povos da terra se retiraram da sua sombra e o deixaram. 
13. Todas as aves do céu habitavam sobre a sua ruína, e todos os animais do campo se acolheram sob os seus ramos; 
14. Para que todas as árvores junto às águas não se exaltem na sua estatura, nem levantem o seu topo no meio dos ramos espessos, nem as que bebem as águas venham a confiar em si, por causa da sua altura; porque todos estão entregues à morte, até à terra mais baixa, no meio dos filhos dos homens, com os que descem à cova. 
15. Assim diz o Senhor JEOVÁ: No dia em que ele desceu ao inferno, fiz eu que houvesse luto; fiz cobrir o abismo, por sua causa, e retive as suas correntes, e elas detiveram-se; e cobri o Líbano de preto por causa dele, e todas as árvores do campo por causa dele desfaleceram. 
16. Ao som da sua queda, fiz tremer as nações, quando o fiz descer ao inferno com os que descem à cova; e todas as árvores do Éden, a flor e o melhor do Líbano, todas as que bebem águas se consolavam na terra mais baixa. 
17. Também estes com ele descerão ao inferno, a juntar-se aos que foram traspassados à espada; sim, aos que foram seu braço e que estavam assentados à sombra no meio das nações. 
18. A quem, pois, és semelhante em glória e em grandeza entre as árvores do Éden? Todavia, descerás com as árvores do Éden à terra mais baixa; no meio dos incircuncisos jazerás com os que foram traspassados à espada; este é Faraó e toda a sua multidão, diz o Senhor JEOVÁ". (destaques meus)

Livro do Apocalipse, capítulo 21, versículos 21-24, diz:
"21. E as doze portas eram doze pérolas: cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade, de ouro puro, como vidro transparente. 
22. E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor, Deus Todo-poderoso, e o Cordeiro. 
23. E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. 
24. E as nações andarão à sua luz, e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra". (destaque meu)

Livro do Apocalipse, capítulo 22, versículos 1-3, diz:
"1. E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. 
2. No meio da sua praça e de uma e da outra banda do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a saúde das nações. 
3. E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão ". (destaques meus)

O SENHOR Deus, na sua Palavra, afirma que Adão e Eva, após comerem do fruto da árvore da ciência do bem e do mal, tornaram-se como eles.

Livro de Gênesis, capítulo 3, versículos 22-24, diz:
"22. Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente, 
23. O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra, de que fora tomado. 
24. E, havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida". (destaques meus) 

A serpente, quando seduziu Eva com suas palavras, aparentemente, não mentiu, dizendo que o SENHOR Deus não queria que Adão e Eva comessem do fruto da árvore da ciência do bem e do mal, senão, seriam como Deus.

Livro de Gênesis, capítulo 3, versículos 4 e 5, diz:
"4. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. 
5. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal". (destaques meus)

Os olhos de Adão e Eva foram realmente abertos, conforme a afirmação da serpente, ou seja, Satanás não mentiu. Entretanto, Satanás, a serpente, mentiu quando disse que, quem comesse do fruto da árvore da ciência do bem e do mal não morreria. O SENHOR Deus disse que Adão e Eva, após comerem do fruto da árvore da ciência do bem e do mal, eram como Ele, Deus (Gênesis 3:22), conhecendo o bem e o mal.

Se o SENHOR Deus afirmou que quem comesse do fruto da árvore da ciência do bem e do mal morreria, por que Ele é Luz e Vida, mesmo conhecendo o bem e o mal?

A diferença está em que, Satanás, que já foi um querubim, tem esse conhecimento e por desobediência, inveja e cobiça, lhe foi removido o Espírito Santo*, o poder do SENHOR Deus, passando a ser um ser de trevas e morte. Satanás é o espírito deste mundo.
• "...lhe foi removido o Espírito Santo*...": O texto da Palavra de Deus que indica esse evento está no livro do profeta Ezequiel, capítulo 28, versículo 18, que diz: "...fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu a ti, e te tornei em cinza sobre a terra..." - o SENHOR fez sair o Espírito Santo e isso o matou espiritualmente.

Qualquer ser terreno que comesse da árvore da ciência do bem e do mal, morreria, pois, aquele que come não é de origem celestial, filho ou anjos. Adão e Eva não eram filhos do SENHOR Deus. Adão e Eva foram abençoados, mas não santificados. Também, todos aqueles que eram do céu e comeram da árvore da ciência do bem e do mal, caíram junto com o querubim.

Comer do fruto da árvore da ciência do bem e do mal significa comer das palavras (frutos) que saem dela, da árvore. As palavras que saem das árvores (seres) são espíritos. Comer a Palavra de Deus é alimentar-se da Palavra da Vida - Espírito e Vida. Comer a palavra de Satanás é alimentar-se da palavra da morte - espírito e morte.

A ciência do bem e do mal é uma plenitude de conhecimento que o espírito do homem natural jamais alcançará ou compreenderá. Disso vem a loucura da sabedoria humana, da qual a Palavra de Deus fala, cujo ápice é parecer ser deus, querendo transformar este Reino de Trevas em um paraíso de paz. No Reino Terreno as luzes são artificiais, no Reino dos Céus as luzes são espirituais. Sem o Espírito Santo todo o conhecimento, toda a ciência fica na dimensão terrena, enquanto que, com o Espírito Santo, passa para a dimensão celestial.

Por isso, a máxima da Palavra de Deus quando afirma que a sabedoria do alto conhece a amplitude de duas sabedorias, a celestial e a terrena, enquanto que, a sabedoria terrena limita-se ao que é terreno.

Por isso, também, quando se lê a Lei de Moisés e a história dos eventos no Velho Testamento e não ter e nem aceitar a revelação e conhecimento dados pelo Espírito Santo, significa que a pessoa não tem este, o Espírito Santo. Sem o Espírito Santo, a Palavra de Deus em sua plenitude fica na compreensão terrena da letra natural, científica, teológica, filosófica, histórica natural etc.

Consequência disso são os inúmeros doutores da Palavra de Deus segundo a letra, o diploma e o anel no dedo exaltando títulos segundo os homens naturais, e não segundo o dom do Espírito Santo.

Carta 1 Coríntios, capítulo 2, versículos 11-16, diz:
"11. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus
12. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. 
13. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais
14. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. 
15. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. 
16. Porque quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo". (destaques meus)

Tudo o que se apresenta como conhecimento neste mundo, em todas as coisas que se possa imaginar, provém do fruto da árvore da ciência do bem e do mal. O conhecimento da verdade segundo a carne, a morte, que em nada acrescenta diante da verdade do Espírito Santo.

A amplificação do mal resume-se no ato de um ser carnal alimentar-se de um conhecimento que não pode resistir ou controlar, o qual, cujo ato de desobediência por inveja e cobiça contra o SENHOR Deus trouxe a morte espiritual.

◊ • • • • • • • • • • • • ◊

5. Conclusão

Do exposto, diante da Palavra de Deus, Adão não foi enganado quando comeu do fruto da árvore da ciência do bem e do mal. Sendo Adão, figura de Cristo, quando comeu do fruto, figurou a representação do resgatador do corpo da mulher Eva, esta é figura da Igreja. Adão poderia ignorar a desobediência de Eva, deixando-a sem resgate, sem salvação. Mas, Adão era uma só carne com Eva, um só corpo com Eva, sua esposa. Da mesma forma, Cristo e sua Igreja. Cristo é um só corpo com a sua amada Igreja, um só Espírito.

SALVAÇÃO – GRANDE É ESSE MISTÉRIO.

Leitura complementar:
· O Precedente.
· Criação e Separação dos Reinos - Reino dos Céus e Reino Terreno.
· Quando o SENHOR Deus Disse: Haja Luz!

Sergio Luiz Brandão
Atualização: 23.02.2021

Livro On-Line -  Dízimos e Ofertas - Idolatria Evangelica

Livro On-Line - Santíssima Trindade Católica Apostólica Romana

Livro On-Line - Igreja nos Lares - Jornada pela Liberdade

· Estudos da Palavra de Deus - Apresentação
· Estudos da Palavra de Deus - Índice
· Livros Online - Estudos da Palavra de Deus
· Palavra de Deus - Mensagens
· Palavra de Deus - Temas
· Falsas Doutrinas da Palavra de Deus
· Perguntas e Respostas da Palavra de Deus
· Cânticos Livres
· Cânticos Livres - Download MP3
· Jornada pela Liberdade - Igreja nos Lares
· Não Sou Mais Presbítero
· Testemunho Cristão Evangélico
· Sergio Luiz Brandão - Perfil
· Contato
· Informativos - Cadastro
· Informativos - Cancelar
· Política de Privacidade
Brasil   www.blues.lord.nom.br - Brasil - São Paulo - Site Cristão Evangélico - 2004 ...